Maratona de Bandas Estudantis de Jundiaí e Entrevista com a Banda Linke

Banda Linke

Prestes a se apresentar em uma casa de shows conhecida e respeitada de São Paulo, após ganhar uma competição de bandas, assim se encontra a Banda Linke, que dois anos atrás participava da Maratona de Bandas Estudantis que a cidade de Jundiaí promove todo ano. E eles aceitaram contar um pouco mais sobre este assunto e sobre sua estrada para o Best Green News:


Dois anos atrás vocês participavam da maratona de bandas estudantis, o que mudou de lá pra cá?

Aprendemos muito! passamos por diversas situações e todas serviram para o crescimento da banda.

Acham que a maratona ajudou vocês em algum quesito?

Ajudou sim, foi um bom show, com uma boa estrutura. Valeu muito a pena! Um show com porte profissional para bandas iniciantes.

Como banda estudantil, vocês encontraram dificuldades ao ter rotina de ensaios/shows e estudar?

Sim, até hoje. rs Ainda estudamos, hoje na faculdade, alguns trabalhando… é difícil, mas importante!

Todos sabem que existe por parte dos governos falta de apoio à cultura num geral, não só à música. Como acham que isso pode melhorar?

Existe muito apoio a cultura, assim como apoio na educação e saúde. Nós só não recebemos. rs. Acaba ficando pra própria cultura e saúde dos políticos. A falta de apoio do governo não afeta tanto os artistas, quanto as máfias das mídias. Acredite, para fazer um show muitas bandas chegam a pagar. Pergunte ao Faustão quanto ele cobra de uma banda 😉

Muitas bandas hoje em dia se aproveitam toda a acessibilidade da internet para se divulgar, como vocês lidam com isso?

Música boa se vende sozinha. Como não somos tão bons assim, utilizamos bastante a internet 🙂
Não só para divulgar nosso trabalho, mas para ter contato com todos que gostam de nós e das músicas.

 Ultimamente vocês vêem ganhando espaço na cena musical da região, quais são os próximos planos da banda?

Estamos gravando uma música nova com o vocalista e produtor Leo Ramos (das bandas 2ois e Supercombo), pretendemos gravar um videoclipe até Julho e uma turnê nacional (o plano mais difícil. rs).

 Alguma dica para as pessoas que queiram formar bandas e estão em dúvida do que fazer, e por onde começar, por exemplo?

Estude e vire médico, engenheiro, ou até mesmo político. brincadeira!! rs
Faça o que você gosta, independente de sucesso… sucesso é consequência! virá com trabalho e estudo. Ou venda a sua alma e seja mais um modelinho da revista Capricho. Um dia a beleza acaba!

Por onde começar? estudando!

A Etec BeSt e toda a equipe do blog Best Green News agradecem a disponibilidade da banda Linke ao nos conceder essa entrevista, se quiserem deixar algum recado esse é o espaço:

Nós que agradecemos o convite e esperamos ter ajudado!
Sonhe, estude, trabalhe…

Foto por Giulia Tavares http://www.flickr.com/photos/giuliagt/

Banda Linke tocando na casa de shows Sattva1 em São Paulo

Banda Linke:
http://www.myspace.com/bandalinke
http://www.twitter.com/bandalinke

Caso alguém se interesse em se inscrever na Maratona de Bandas Estudantis deste ano, as inscrições terminam
dia 06 de Maio e aqui está o regulamento: http://www.jundiai.sp.gov.br/PMJSITE/biblio.nsf/V03.01/smc_festivais/$file/regulamento.pdf

Grupo: G3- 3ºA

Anúncios

Best Photos

Ex-aluno Felipe Lopes D’Attoma

Felipe Lopes D'Attoma

O ex-aluno Felipe Lopes D’Attoma – 3ºA    2010

Foi aprovado nos seguintes vestibulares:

1. USP – Química Ambiental (noturno)
2. Unesp – Bacharelado em Química e em Química Tecnológica (integral)
3.Unicamp – Tecnologia Ambiental (noturno)
4. Fatec Jundiaí – Gestão Ambiental
5. Universidade Federal do ABC – Bacharelado em Ciência e Tecnologia
6. Prouni – fui pré-selecionado para o curso de Engenharia Ambiental pela PUC-CAMPINAS.
7. Anchieta Jundiaí – Química
Ele disse:”Gostaria de agradecer à toda equipe da Etec pelo conteúdo aprendido e pelo ambiente de imensa amizade proporcionado aos alunos durante todos estes anos.”
Grupo – G1  3°B

Técnicos Etec BeSt

Nossa escola além de contar com o Ensino Médio, conta com vários cursos técnicos que preparam os alunos para o mercado de trabalho em determinadas áreas. Contamos com os seguintes cursos:

Aline Barbi e Andressa Ienne - Alunas entrevistadas do curso de Agropecuária

Agropecuária.

O curso de agropecuária é muito importante para o meio ambiente e para as pessoas que nele vivem, pois nós alunos, aprendemos como produzir alimentos sem degrada-lo. Aprendemos como manejar e cuidar dos animais.

Como produzir grãos, frutas, legumes, como cultivar o solo usando e também fazendo hortas e grandes lavouras, como fabricar produtos e subprodutos de nossa fazenda.

Alimentos.

Erick Paiva - Aluno entrevistado do curso de Alimentos

Estuda as propriedades dos alimentos. Aprendemos como faze-los, medimos brix(escala numérica que mede a quantidade de sólidos solúveis em uma solução de sacarose, teor alcoólico e etc.). Vemos também legislações, maneiras de se comportar no laboratório e na cozinha.

O profissional em alimentos também planeja, executa e supervisiona os processos de conservação, de processamento e de controle de qualidade de insumos, deprodutos intermediários e de produtos finais da indústria de alimentos e bebidas, dos setores de carnes e derivados, de frutas e hortaliças, de grãos e cereais, de laticínios, de massas alimentícias e panificação, entre outros.

Camila Felix - Aluna entrevistada do curso de Nutrição e Dietética

Nutrição e Dietética.

O profissional desta área tem a função de promover, recuperar e manter a saúde humana através da alimentação e nutrição saudável e adequada. O técnico em nutrição e dietética está envolvido em todas as ações ligadas à alimentação humana, a partir do estudo da necessidade nutricional de cada indivíduo, seja ele enfermo ou sadio, em qualquer faixa etária e até mesmo da coletividade, como em UANs (Unidade de Alimentação e Nutrição),indústrias, escolas entre outros.

Turismo Receptivo.

No curso técnico de Turismo Receptivo os alunos tem a oportunidade de conhecer todos os segmentos que estão envolvidos na recepção de turistas na região, desde o funcionamento de uma agência, de um hotel ou de um restaurante, até as técnicas de guiamento de grupos.

Leticia Miranda - Aluna entrevistada do curso de Turismo Receptivo

O curso inclui a oportunidade de realizar viagens técnicas no 3º módulo do curso, com intuito de completar 100 horas de treinamento para realizar o credenciamento de Guia Regional pelo Ministério do Turismo.

Este curso oferece, além do diploma de técnico em Turismo Receptivo e do credencial de Guia Regional, uma grande bagagem cultural e crescimento profissional.

 

 

Grupo – G1  3°B

Fotos

Benedito Storani (Busto do Fundador da Escola)

Fachada da Escola

Prof.ª Gislaine (Coordenadora do Projeto) e Alunos dos Grupos G1 e G3 - 3ºB

Grupo G1 - 3ºB

Grupo G3 - 3ºB

 

“Unir-se é um bom começo, manter a união é um progresso, e trabalhar em conjunto é a vitória.” 

Henry Ford