5 grandes estreias do mês de maio

   A temporada cinematográfica de verão norte-americana, época em que os maiores blockbusters de Hollywood são lançados, começa oficialmente neste próximo final de semana.
   Todos os anos, o período entre maio e agosto corresponde a um aumento de público nas salas de cinema nos Estados Unidos, e os estúdios aproveitam a época para lançar suas maiores produções. Em geral, os filmes de maior orçamento e as obras mais aguardadas pelo público chegam às salas entre esses meses.
   O ano de 2014 reserva alguns blockbusters para os espectadores, e este mês de maio traz cinco grandes produções que vão disputar a atenção do público. Confira abaixo os detalhes, as expectativas e os trailers dos lançamentos deste mês:

1) O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro
     Imagem

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=XH7tR6yae48 

   O filme tem a difícil missão de estabelecer o novo Homem-Aranha interpretado por Andrew Garfield como um legítimo sucessor do Peter Parker de Tobey Maguire, e distanciar a aventura da história de origem do primeiro Espetacular Homem-Aranha (2012).
   O diretor Marc Webb está novamente no comando, e precisa encontrar tela para tantos vilões que aparecem nessa continuação – que inclui Jamie Foxx como Electro, Dane DeHaan como Harry Osborn / Goblin Verde, Paul Giamatti como Rhino e Chris Cooper como Norman Osborn.
   Há um temor de que o excesso de personagens cause uma fadiga no mesmo nível de Homem-Aranha 3 (2007), ao mesmo tempo em que há uma expectativa sobre a expansão do universo do cabeça-de-teia para possíveis spin-offs, como o filme do Venom e do Sexteto Sinistro.

Orçamento: US$ 200 milhões
Estimativa de bilheteria mundial: US$ 900 milhões
Estreia no Brasil: 1º de maio

2) Godzilla

   Imagem

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=f73LfRsKtXY

   Godzilla é a grande aposta do estúdio Warner neste verão, e o filme promete fazer os espectadores esquecerem a versão comandada pelo diretor Roland Emmerich em 1998. O novo Godzilla parece mais fiel ao legado do monstro japonês, e o diretor Gareth Edwards pode ser a pessoa certa para reapresentar a criatura para um novo público.
   Além de um comando mais firme na direção, Godzilla conta com um grande elenco de nomes respeitáveis, como Aaron Taylor-Johnson, Bryan Cranston, Elizabeth Olsen, Ken Watanabe, Juliette Binoche, David Strathairn e Sally Hawkins.
   Os últimos vídeos revelam que o monstro é “convocado” para combater outras criaturas malignas que ameaçam a existência da humanidade. A preocupação é de que o filme se assemelhe muito a Círculo de Fogo (2013), e tenha uma bilheteria morna como essa produção de Guillermo del Toro.

Orçamento: US$ 160 milhões
Estimativa de bilheteria mundial: US$ 775 milhões
Estreia no Brasil: 15 de maio

3) X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

   Imagem

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=BdHZg1TP0EU

   Três anos depois de Primeira Classe e oito anos após X-Men: O Confronto Final chega X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, novo título da franquia dos mutantes que mescla a história da nova trilogia com os personagens dos primeiros filmes, construindo uma grande trama com elementos de viagem no tempo e realidades alternativas.
   A expectativa é alta para o retorno de Bryan Singer no comando de um longa dos X-Men. O diretor foi responsável pelos dois primeiros filmes dos mutantes, além de produzir Primeira Classe. Apesar das recentes polêmicas envolvendo a vida pessoal de Singer, o diretor é muito apreciado pelos fãs, que dificilmente confiariam em outra pessoa para uma obra dessa dimensão.
   Por mesclar personagens do passado e do presente, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido traz um dos maiores elencos dos últimos tempos, com Hugh Jackman, Patrick Stewart, Ian McKellen, Michael Fassbender, James McAvoy, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Peter Dinklage, Ellen Page, Evan Peters, Shawn Ashmore, Halle Berry, Omar Sy, entre tantos outros.
   Além de tantos rostos conhecidos, a obra vai apresentar ainda os robôs sentinelas, figuras famosas dos quadrinhos, que têm o objetivo de perseguir os mutantes. O filme tem um apelo um pouco menor frente ao público de cinema em comparação a outros heróis de quadrinhos, mas a obra deve fazer um sucesso moderado, especialmente se conseguir apoio da crítica.

Orçamento: US$ 205 milhões
Estimativa de bilheteria mundial: US$ 455 milhões
Estreia no Brasil: 22 de maio

4) Malévola

   Imagem

 

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=Uqg12lAsydY

   Malévola é a mais nova adaptação baseada um desenho animado. Desta vez, Angelina Jolie é quem faz a versão em carne e osso de uma personagem clássica da Disney. Porém, em vez de focar na história da mocinha, Malévola traz um conto de origem da bruxa malvada que atormentava a Bela Adormecida (1959).
   Dirigido por Robert Stromberg, veterano especialista em efeitos especiais que estreia na direção com esta obra, Malévola conta com grande apelo visual, mas há uma preocupação de que falte vigor ao resultado final – e a Disney não parece estar divulgando muito a produção, o que não é um bom sinal. Em contrapartida, ter Jolie interpretando uma vilã ajuda, e deve ser atrativo suficiente para garantir uma gorda bilheteria.

Orçamento: US$ 175 milhões
Estimativa de bilheteria mundial: US$ 700 milhões
Estreia no Brasil: 29 de maio

5) No Limite do Amanhã

   Imagem

 

Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=-gD2NGZDCCQ

   Será que Tom Cruise ainda capaz de levar multidões aos cinemas? O astro ainda é um dos atores mais bem pagos e confiáveis de Hollywood, mas há certa dúvida se ele ainda é capaz de atrair o público fora da franquia Missão: Impossível.
   Ano passado, Cruise estrelou Oblivion (2013), ficção científica que teve um desempenho apenas moderado nas bilheterias. O que conta a favor de No Limite do Amanhã, nova investida do ator nesse gênero, é o diretor Doug Liman (A Identidade Bourne, Sr. e Sra. Smith), mais firme na condução de obras de ação. Além dele, Emily Blunt parece uma excelente companheira de cena para Cruise, o que pode contribuir para a renda do filme.
   No longa, Cruise interpreta um soldado que fica preso em uma falha temporal, voltando sempre para seu último dia de batalha contra alienígenas. O recurso narrativo lembra o “Dia da Marmota” de Feitiço do Tempo (1993), ao mesmo tempo em que a ação lembra a história de Contra o Tempo (2011).

Orçamento: US$ 175 – 200 milhões
Estimativa de bilheteria mundial: US$ 475 milhões
Estreia no Brasil: 29 de maio

Fonte: http://www.megacurioso.com.br/cinema/43044-5-grandes-estreias-de-maio-expectativas-para-x-men-homem-aranha-e-mais.htm

G1 – Taciana Carreira nº 37 3ºB 

Anúncios

Como um celular sem sinal faz ligação de emergência?

Imagem

Olá, caros visitantes do best green news deste espetacular 30 de abril. Acredito que pelo menos uma vez na vida, o seu pobre celular já apresentou a seguinte mensagem: “Apenas chamada de emergência” E você como um bom ser pensante se indagou: “Como posso realizar uma chamada sem sinal?” Pois é, matarei sua curiosidade, de uma olhada nesta publicação do site Mundo Estranho!

Na verdade, não faz. Sem sinal, nenhum celular, de qualquer operadora, pode fazer uma ligação. O que pode acontecer é o aparelho realizar uma chamada de emergência por meio de outra operadora disponível no local. “Isso é possível porque a maioria dos celulares opera na mesma frequência, em torno de 1 800 MHz. É como o rádio, que capta o sinal de outras emissoras da região, bastando sintonizar”, explica Almir Meira Alves, professor de redes de computador e telefonia da Fiap. Quando aparece a mensagem “somente emergência”, isso significa que há outras redes por perto e, se precisar de ajuda, basta discar 190 ou 112 – a ligação será redirecionada para a Polícia Militar da região.

Não é preciso ter crédito para realizar esse tipo de chamada e não há custos adicionais. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o serviço que permite o encaminhamento das chamadas de emergência por meio de um roaming entre as ope-radoras é totalmente gratuito.

FONTES: Assessorias da Tim e da Vivo 

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-um-celular-sem-sinal-faz-ligacao-de-emergencia?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_mundoestranho

3°A – G4 

A Era dos Jogos Indie

Já se foi o tempo em que os jogos de computador e consoles eram coisa de criança. Com a expansão desse hobby para todas as faixas etárias, a indústria de games no Brasil não para de faturar. Em 2012,cerca de 5,3 bilhões de reais foram arrecadados com a venda de consoles e games em território nacional, tudo isso, claro, às nossas custas.

Atualmente, com o poder aquisitivo da classe média aumentando cada dia mais, nós, os proletários, fazemos um esforço e até conseguimos comprar um console da geração atual em infinitas prestações daqueles carnês das famosas lojas de departamentos. E sim, depois de alguns anos nós os quitamos. Mas, e depois? O que é ter um console sem ter um jogo? O preço médio de um jogo recém lançado original no Brasil é de 150 a 200 reais. É claro, há os piratas, mas muita gente tem receio de gastar pouco e danificar um aparelho de mais de 2.000 reais.É por esses e outros vários motivos que os jogos indies hoje são uma febre à nível mundial.

O termo “Indie” é usado para designar produtores independentes de qualquer coisa. Esses produtores independentes existem desde o começo da produção de jogos e o que antes era pequeno, agora pode ser considerado uma pulga atrás da orelha das grandes empresas de games.

Os famosos jogos independentes de hoje, tiveram um caminho duro até ter a tão esperada aceitação dentro da comunidade gamer, pois inicialmente os games indies eram exclusivos para PC , e o pequeno cachê nunca ajudou. Mas uma grande reviravolta aconteceu. Os games indie começaram a ser reconhecidos e superando todas dificuldades expandiram seu mercado, claro que tudo ainda é muito difícil, mas a qualidade e dedicação dada a esses games fizeram deles grandes concorrentes dos gigantes dos vídeo-games.

Os últimos três anos podem ser considerados os melhores de todos para os games indie.Além de ter vendido muito bem,várias chances foram abertas para novos produtores, e desde então cada Store teve lá uma enorme variedade destes jogos independentes, destacando-se a Steam que da um ótimo suporte para vários desses projetos.Boa parte deles foram designados pra multiplataformas, o que tirou um pouco do monopólio dos PCs sobre os indies, e isso é bem evidente já que vários desses jogos que são anunciados todos os dias, saem tanto para os consoles da geração atual(XBOX 360, PS3, Wii) quanto para a nova(PS4,WiiU,XBOX ONE).

O gênero de terror é o que mais faz sucesso entre os jogos indies, já que os produtores não têm medo de ousar nos roteiros e não temem que a censura etária diminua a vendagem de seus produtos. Entre os mais famosos podemos citar Slender (Parsec Productions),Amnesia: The Dark Descent (Frictional Games) e Outlast (Red Barrels).

Slender

Amnesia: The Dark Descent

Outlast

O preço médio de um bom jogo indie, tendo como base a Steam, variam entre 20 a 60 reais, valor que, para a alegria de muitos nós membros da classe média, pode ser parcelado no cartão de crédito. Com isso, podemos concluir que ter um PC e não ter um console da geração pode ser muito vantajoso e que também pode nos manter longe por muito tempo da querida lista VIP dos inadimplentes do Serasa.

G4 – 3º A

Pequenos gestos.

Freddie Wieczorek é segurança na Disney World da Flórida, duas vezes por semana, ele assume seu posto na entrada do parque para checar as bolsas dos visitantes. Contudo, mais do que isso, ele ajuda a magia a acontecer.

No Magic Kingdom, Freddie tem o hábito de se dirigir para as meninas vestidas de princesa e dizer: “Com licença Princesa, você pode me dar o seu autógrafo?”

Por ter feito a mesma pergunta para várias pequenas princesas, ele carrega um caderno com milhares de assinaturas, fazendo de forma simples com que as meninas acreditem que são princesas de verdade.

Segundo o segurança, fazer isso para uma criança, traz alegria para toda família. A avó da menina da foto, contou que a neta ficou o dia todo repetindo “Não acredito que ele acreditou que eu era uma princesa de verdade”. Ele diz que é impagável o prazer de ver a reação das crianças quando elas se sentem como reais príncipes e princesas, e que isso faz a pena valer seu trabalho. 

Além disso, Freddie aprendeu a falar “tenha um mágico dia” em 15 idiomas diferentes para saudar os visitantes.

Fonte: http://www.tioorlando.com.br/2013/02/magical-moment-seguranca-que-pede-autografo-para-toda-menina-fantasiada-de-princesa/

G1 . (3ºB) nº27

A nossa Filsofia

A palavra FILOSOFIA vem do grego, e de acordo com sua etimologia, temos: philos=amor, amizade; e sophia=sabedoria. Portanto, a Filosofia é, essencialmente, o amor à sabedoria ou conhecimento.

filosofia

      Em 2011, na badalada conferência Zeitgeist (um evento anual do Google que reúne os maiores executivos, artistas, escritores, jornalistas e personalidades de vanguarda do mundo), Stephen Hawking, um dos maiores cientistas da contemporaneidade, sentenciou que a filosofia está morta. “A maioria de nós em algum momento se pergunta: por que estamos aqui? De onde viemos? Tradicionalmente essas são questões para a filosofia, mas a filosofia está morta. Filósofos não conseguem estar a par do desenvolvimento moderno da ciência, particularmente da física”. Ai. Stephen Hawking realmente não é conhecido por ser um cara piedoso.

     Na verdade, por mais direto e doloroso que seja, o que ele disse tem um pouco de verdade. Nos tempos de Sócrates ou Platão, a filosofia era o bem mais precioso que tínhamos. Um homem era apreciado por praticar o ócio. A filosofia era talvez a própria ciência, a matemática, a física. Naquele tempo, a filosofia era que dava as respostas aos nossos problemas. Com o tempo, porém, a ciência como a conhecemos (com seus experimentos e demonstrações práticas) foi criando forma e tomando terreno. A filosofia tornou-se “obsoleta”, desnecessária. Afinal, por que perderíamos tempo com algo que fica apenas na teoria? Aplicado ao nosso mundo de Ensino Médio, por que nos importaríamos com algo que não nos ajudará a passar numa faculdade, que não nos ajuda a decidir se queremos Medicina ou Engenharia? Por que se importar com um campo do conhecimento que, na verdade, parece não ajudar a ninguém?

Pobre filosofia (pobre humanidade!); de seu trono pouco orgulhoso, desceu os degraus para quase servir apenas para limpar as sujeiras da ciência.

Sim, senhor, a ciência é importante. E não digo que a filosofia é melhor ou mais lucrativa. A ciência é que faz a pesquisa com células tronco. A ciência é que nos faz viver mais. A ciência é que desvenda os mistérios do Universo. A ciência é que mostra que homossexualismo não é frescura e que desmatar não é saudável para a humanidade. Os vários campos da ciência nos dão prédios, computadores, medicamentos (e viagens, se entende o que quero dizer); a ciência até mesmo cria as máquinas que editam os livros de filosofia. Sim, sim, por tudo isso e um pouco mais é que eu adoro ciência. E aposto que você também.

Mas, no começo, a filosofia não era a nossa “ciência”? A filosofia é a busca pelo saber, e a ciência também o é. Ambotirinhas os campos são irmãos, senão pai e filho. Ambos são riquíssimos. Um cientista é inteligente, mas um filósofo também. Assim, a ciência depende da filosofia; um cientista só tem sucesso em suas especulações se também der valor à filosofia (mesmo que não assuma isso). Da mesma maneira, hoje, a filosofia orgulhosa que volta as costas para a ciência está realmente moribunda.

Então, longe de buscar a resolução de problemas ou bater de frente com a ciência, a filosofia atualmente se torna útil na formulação de novas interpretações para problemas sociais. Ela volta-se para discutir eventos históricos e avanços tecnológicos e científicos. O papel do homem na sociedade, os sistemas de governo, a utopia de cada um, a relação do homem com a máquina e com a Terra. Traz diversas questões morais, nossa responsabilidade diante da miséria do mundo, a ética do dinheiro, e até questões como aborto ou eutanásia.

Nas escolas brasileiras, a Filosofia tornou-se disciplina obrigatória há pouco tempo (desde 2006!). Em meio a vestibulares, Enem, e componentes mais “difíceis e úteis” (como a Santa Matemática) muitos alunos não dão o devido valor à filosofia (o que na verdade acontece com toda a área de Humanas). Claro que seu ensino merece cuidados e atenção especiais por parte dos professores que lecionam a disciplina; em algumas salas de aula, muitas vezes as aulas de filosofia se focam em decorar nomes difíceis (Nietzsche, é assim que se escreve?) e teorias diversas que à vezes demandam paciência para serem aplicadas à nossa atualidade. Isso é importante, claro. Nós amamos e odiamos esses caras, e muitos aspectos de nossa organização social hoje se deve às suas mentes confusas trabalhadeiras. Mas, antes de tudo, não pode-se esquecer do sentido puro da filosofia: o amor à sabedoria. Isso é que deve ser ensinado antes de qualquer pensador. Curiosidade, senso crítico, humildade. Talvez seja por causa dessa defasagem no ensino de Humanas que muita gente joga paus e pedras num professor de Filosofia que decide colocar o nome da Valesca Popozuda em sua prova.

Com o perdão da contradição, vou citar Nietzsche de leve:

“E se esse suspiro profundo fosse justamente o propósito do Estado?, e a ‘educação para a filosofia’, em vez de conduzir a ela, servisse somente para afastar da filosofia?” Em: Schopenhauer como Educador

Sem título-2cópia

       Além de tudo, pra mim a filosofia é uma coisa muito pessoal. Com certeza é ela que ajuda você a escolher sua faculdade. É ela que te ajuda a descobrir se vai perdoar o namorado ou não. O que eu mais adoro na filosofia é que todos temos acesso a ela, de todas as maneiras e em todas as situações possíveis. Ela está nos livros, no cinema, nos quadrinhos. Filosofar é direito (e talvez dever) de todos nós, mesmo que não conheçamos as frases ácidas de Nietzsche ou as teorias sobre o amor, de Platão.

Longe de ser mais importante que a matemática ou a física, a filosofia está em todos nós. Ouso dizer talvez uma bobagem, mas a Filosofia é tudo o que fomos, tudo o que somos, e tudo o que um dia ainda vamos ser.

 

– Informações bacanas:

http://origem-da-filosofia.info/

http://arazaoinadequada.wordpress.com/  (em especial, o post “Amauri Ferreira – Filosofia”)

Revista Superinteressante, Edição 326-A (dezembro de 2013): O guia da Filosofia

Programa Café Filosófico – Domingos, às 22:00h, na rede de televisão Cultura

 

Obs:  Tirinhas de Carlos Ruas (http://www.umsabadoqualquer.com), Doug Savage (http://www.savagechickens.com) e Bill Watterson (Calvin & Hobbes), respectivamente.

G4 (3°A)

 

Link

No Paraguai, chef prepara refeição no asfalto para conscientizar população

No Paraguai, chef prepara refeição no asfalto para conscientizar população

Já parou para pensar como ultimamente o assunto “Aquecimento Global” vêm sido discutido por todos no mundo inteiro? Tenho certeza que até mesmo você já se pegou preocupado com o destino do nosso planeta para a geração futura, ou mesmo, para a que você vive hoje.

De fato, a importância do mesmo é mais que clara, já que os efeitos desse fenômeno vem causando transtornos a todos, e suas consequências podem ser ainda piores.

Mas ainda sim, são poucos aqueles que tentam fazer sua parte para impedir isso e cada um faz o que pode e o que julga correto para cuidar desse assunto. Alguns plantam árvores, outros optam pelo uso de uma bicicleta ao invés de um carro, e um chef de cozinha, bom… ele cozinha!

No Paraguai, um chef de cozinha preparou pequenas refeições em panelas utilizando um asfalto quente como o único meio de aquecer seu alimento, isso tudo com o intuito de mostrar a população como anda a situação do aquecimento global do país. 

O Link da noticia segue anexo a essa matéria. Bons exemplos devem ser divulgados e seguidos, portanto conscientize-se e pratique aquilo que faz bem.

 

Natália Cristina Micheloti – n°28 – 3°B – G1

3 Boas Noticias Sobre Álcool

beubo1Todo mundo sabe que alcoolismo é doença. E que exagerar na bebedeira, mesmo se você não for um alcoólatra, só causa danos à saúde (e dá ressaca moral). Mas em doses moderadas dá pra tirar alguns benefícios do álcool. É o que diz a ciência.

Vinho faz sua vida mais feliz
Afasta você da depressão. Ao longo de sete anos, pesquisadores espanhóis acompanharam a vida de 5,5 mil pessoas para saber quanto vinho eles costumavam beber e se haviam sido diagnosticados com depressão. O grupo dos que bebiam de duas a sete taças de vinho por semana apresentava o menor risco de depressão. A suspeita dos cientistas é que a uva proteja o cérebro contra processos inflamatórios envolvidos na depressão.

Casais que bebem juntos brigam menos
Psicólogos americanos entrevistaram 69 jovens casais heterossexuais para saber quanto eles bebiam, se costumavam sair juntos para o bar, e como andava o namoro. Os mais felizes, com níveis mais altos de intimidade e menos desentendimentos, eram aqueles que bebiam junto com o parceiro. E eles se davam melhor até mesmo que os abstêmios. Mas, vale lembrar, os casais não bebiam tanto assim: só de um a três drinks.

Cerveja deixa você jovem
É que o álcool pode manter seu DNA mais jovem. Cada vez que as células do corpo se dividem, elas fazem cópias das pontas dos cromossomos (os telômeros), que são sequências de DNA. Mas eles ficam mais curtos a cada divisão – até não poderem mais se dividir e morrerem. Faz parte doprocesso natural de envelhecimento. Mas o álcool pode retardar esse processo. Foi o que aconteceu com as leveduras, que dividem semelhanças genéticas com a gente, testadas por cientistas das universidades de Tel Aviv e Columbia.

fonte: http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/3-boas-noticias-sobre-alcool/

Gabriela Facco nº 12 3ºB G-2