Vídeo

Refrigerante x Água

 

Corine Armagne Rosenberger, G6, 3ºB

Anúncios

Rock in Rio anuncia shows de Florence and the Machine e 30 Seconds to Mars

             A organização do Rock in Rio anunciou nesta quinta (28) que os grupos Florence and The Machine e 30 Seconds to Mars se apresentarão durante o festival, na noite do dia 14 de setembro.

            Florence Welch e seu grupo farão o penúltimo show da noite, antes de Muse, atração principal do palco Mundi. Com estes dois anúncios, o line up do Palco Mundo no segundo dia do evento está completo. A abertura da noite será da banda brasileira Capital Inicial, seguida por Thirty Seconds to Mars, Florence and The Machine e, por fim os britânicos do Muse.

            Conhecida pelo hit “Dog Days are Over”, Florence esteve no Brasil em janeiro de 2012, quando se apresentou em São Paulo, Rio e Florianópolis, no Summer Soul Festival. Formada pelos irmãos Jared Leto (vocal, guitarra e guitarra acústica) e Shannon Leto (bateria, guitarra acústica e percussão), e por Tomo Milicevic (guitarra, violino, teclado e guitarra acústica), 30 Seconds to Mars já esteve em turnê no Brasil em 2007 e 2011.

             O Rock In Rio 2013 será realizado nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro. Entre outras atrações já anunciadas, o Rock in Rio traz ao Brasil este ano Metallica, Alice in Chains, Sepultura, Les Tambours du Bronx, Beyoncé, Iron Maiden e Slayer.

            O Rock in Rio Card –cartão que garante a presença antecipada do público no festival antes do anúncio das atrações– foi colocado à venda em outubro de 2012 e se esgotou em menos de uma hora. Quem adquiriu o passe poderá escolher o dia de festival ao qual deseja associar o seu cartão até 1º de abril, através do site http://www.rockinrio.ingresso.com.

A venda de ingressos para o Rock in Rio 2013 está prevista para abril de 2013. As entradas custarão R$260 (inteira) e R$130 (meia-entrada).

Imagem

Photo Rio News

http://musica.uol.com.br/noticias/redacao/2013/02/28/rock-in-rio-anuncia-shows-de-florence-and-the-machine-e-thirty-seconds-to-mars.htm

Por Isabella Kappey G6 – 3ºA

Anvisa proíbe venda de álcool líquido com mais de 54º GL

  Objetivo da medida é reduzir casos de queimaduras, segundo a agência. Segunda a Justiça, no entanto, medida ainda não é válida.

             A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, no Diário Oficial desta segunda-feira (26), resolução que proíbe a fabricação, distribuição e venda, de álcool líquido com graduação acima de 54º GL. A medida determina, ainda, que as empresas recolham os produtos existentes no mercado.

             Segundo a agência, a decisão é resultado da decisão judicial do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que em julho de 2012 se manifestou pela legalidade da resolução da Anvisa, de 2002, que proibia a venda do produto.

             Em janeiro deste ano, no entanto, o TRF-1 informara que a medida não teria validade até que fossem julgados pelo tribunal recursos pendentes relacionados ao tema. Procurado pelo G1nesta segunda-feira, o TRF-1 informou que “nada mudou”.

             Em julho do ano passado, a Quarta Turma do TRF-1 decidiu validar uma resolução da Anvisa de 2002 que proibia a “fabricação, exposição à venda ou entrega ao consumo, do álcool etílico de alta graduação, ou seja, acima de 54° GL”. Com a resolução, somente o álcool gel poderia ser comercializado ou álcool líquido com teor menor do que 54º GL, ou seja, menos inflamável.

             Após a decisão, a Anvisa deu prazo de 180 dias para a adequação do setor produtivo, que terminaram em 28 de janeiro. Com isso, diz a agência, a venda do álcool líquido estaria proibida a partir de 29 de janeiro. Procurada pelo G1, a Anvisa informou que entende que a medida é válida. Dessa forma, as empresas que descumprirem a proibição estariam sujeitas a multas que podem variar de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.

A Anvisa informou que a fiscalização ficará a cargo das vigilâncias estaduais e municipais que serão comunicadas sobre a nova norma. A proibição da venda do álcool líquido com gradução maior que 54° GL, segundo a Anvisa, tem o objetivo de reduzir o número de casos de queimaduras e ingestão acidental. Em janeiro, a Associação Brasileira dos Produtores e Envasadores de Álcool (Abraspea) afirmou que entende que não há respaldo legal para a proibição da venda, uma vez que a questão está sub júdice e cabe inclusive recursos à tribunais superiores.”Se a Anvisa efetivamente adotar essa medida, iremos defender os direitos dos produtores e pedir o ressarcimento de eventuais prejuízos”, afirmou, na ocasião, Ary Alcantara, porta-voz da Abraspea. […]

http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/02/anvisa-publica-proibicao-de-venda-de-alcool-liquido.html

Por Isabella Kappey – G6 – 3ºA

Até quando viveremos em um circo?

Milhares de jovens saíram às ruas, neste domingo 23/02/2013, em várias cidades do Brasil para a realização de protestos simultâneos contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Os manifestantes que articularam o movimento por meio de redes sociais, pedem que Calheiros seja afastado da presidência da Casa. Renan é acusado de cometer crimes de peculato, falsidade ideológica e falsificação de documentos, além de desvio de verba de gabinete para pagamento de pensão a um filho. O protesto estava previsto para acontecer simultaneamente em 42 cidades em todo o Brasil e também no exterior.

Em São Paulo, um grupo de pelo menos 200 manifestantes, segundo informações da polícia militar, participou do evento ocorrido na Avenida Paulista, Região central da capital. Em Brasília, cerca de 60 pessoas protestaram na Praça dos Três Poderes, levando cartazes e faixas e gritando palavras de ordem.

No Rio, mesmo sob calor de 30º C, cerca de 100 pessoas participaram do movimento, em Copacabana, zona sul da capital. Já em Belo Horizonte, outras 200 pessoas protestaram na Praça Sete, contra o cargo de Renan Calheiros. Em um abaixo assinado virtual, que circula pela internet desde o início de fevereiro, já foram recolhidas mais de 1,6 milhão de assinaturas.

No dia 15 de fevereiro deste ano, Renan divulgou uma nota para comentar os protestos que, até então, circulavam somente pelas redes sociais. Veja na íntegra:

“A mobilização na Internet é lícita e saudável, principalmente, entre os jovens. Fui líder estudantil, todos sabem, e também usei as ferramentas da época para pressionar. O número de assinaturas não é tão importante quanto a mensagem, o que importa é saber que a sociedade quer um Congresso mais ágil e preocupado com os problemas dos cidadãos. E assim o será.O Congresso Nacional vai trabalhar para garantir o maior desenvolvimento do Brasil. Vou conversar na segunda-feira com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, para que possamos colocar em votação as matérias necessárias ao crescimento do país, de forma sustentável e duradoura. Temos que tornar o Brasil mais fácil, fazer a reforma tributária, política, propor medidas de combate à criminalidade, enfrentar a questão dos vetos.

Do ponto de vista administrativo, teremos no Senado uma gestão austera, com corte de gastos, transparência e o fim da redundância de estruturas. Vamos convidar o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, para avaliar como, juntos, poderemos ajudar a economia do país, ajudar na geração de empregos e renda e afastar o fantasma da inflação. Nas últimas décadas, o Brasil avançou bastante nos conceitos modernos, ganhamos prestígio internacional. E o Congresso Nacional teve papel decisivo nesse processo. Não podemos recuar no tempo e abrir mão dos avanços conquistados.

Renan Calheiros (PMDB-AL), foi acusado pela Procuradoria-Geral da República pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro público),falsidade ideológica e uso de documento falso, segundo a revista “Época“.

Renan sobre a acusação: “não vi. Não posso comentar”

Até quando esse circo de políticos irá durar…

(Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2013/02/25/interna_politica,425290/jovens-fazem-protestos-simultaneos-contra-renan-calheiros-em-varias-cidades-do-brasil.shtml)

 

Vitor Luiz de A. Cavichiolli – G6 – 3º A

5 explosões espetaculares que entraram para a história

 

Explosão de Halifax

(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

A explosão da imagem acima ocorreu em 1917 e destruiu a cidade de Halifax, no Canadá. Ela foi provocada pela detonação de um navio carregado com explosivos militares, e entrou para a história por ter sido a maior explosão provocada pelo homem até a detonação da primeira bomba nuclear. A explosão gerou uma força equivalente a 2,9 quilotons de TNT, resultando em aproximadamente duas mil mortes e quase 10 mil feridos.

Experiência Trinity

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia )

Em 16 de julho de 1945, exatamente às 05h29 da manhã, ocorreu o primeiro teste nuclear da história, batizado de “Experiência Trinity”. A bomba foi detonada pelos Estados Unidos perto da cidade de Alamogordo, no Novo México, e a explosão gerou uma força equivalente a 20 quilotons de TNT.

Castle Bravo

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia )

Os EUA não pararam com os testes nucleares depois da Experiência Trinity, é claro. Em março de 1954, eles explodiram a Castle Bravo, uma das maiores bombas termonucleares já produzidas. A explosão gerou nada menos do que 15 megatons e foi o maior dispositivo nuclear já detonado pelos norte-americanos.

Minor Scale

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia )

Mais um teste realizado pelos EUA, o “Minor Scale” ocorreu em junho de 1985 para simular a explosão de uma bomba nuclear através da detonação de 4,8 quilotons de ANFO, uma mistura de nitrato de amônio e hidrocarbonetos líquidos, como a querosene ou o óleo diesel. Esta foi a maior explosão não nuclear planejada da história.

Tsar, a maior bomba da história da humanidade

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia )

É claro que íamos deixar a maior explosão da história por último! A Tsar Bomba — de fabricação russa — foi detonada durante um teste nuclear em outubro de 1961, e contava com um poder de 57 megatons. Para que você tenha uma ideia da potência da Tsar, a explosão pode ser vista a uma distância de 160 quilômetros e a nuvem de cogumelo chegou a mais de 56 quilômetros de altura.

Além disso, a explosão da Tsar Bomba foi equivalente à 1.400 vezes as explosões de Hiroshima e Nagasaki juntas, e dez vezes à de todos os explosivos detonados durante a Segunda Guerra Mundial inteira. E sabe o que é mais incrível? A Tsar Bomba detonada durante os testes possuía apenas metade do poder da versão original!

O dispositivo original criado pelos russos — a maior bomba da história da humanidade — contava com uma potência de 100 megatons, mas foi modificado para os testes com o objetivo de minimizar a escala da destruição. Devido ao seu enorme tamanho, a Tsar não era uma bomba muito prática para ser usada em caso de guerra, e acabou sendo desativada. Até onde se sabe, não existe nenhuma outra bomba no mundo com um poder semelhante.

http://www.megacurioso.com.br/explosoes-atomicas/35425-5-explosoes-espetaculares-que-entraram-para-a-historia.htm

Matheus Felipe C. Aversano- G6- 3°A