Faculdade???

Esta pensando em fazer Moda? Conheça mais sobre o curso…

Esta pensando em fazer Design Gráfico? Conheça mais sobre o curso…

Esta pensando em fazer Engenharia Química? Conheça mais sobre o curso…

Anúncios

Entrevista com a banda Upset Kids

Formada por Drix, Thiago e Iza  depois de vários anos de carreira, um albúm lançado, e algumas mudanças na formação a banda Upset Kids se prepara para lançar um novo cd e conquistar ainda mais fãs pelo país. E eles nos concederam uma entrevista para falar sobre tudo isso:

Nesses muitos anos de estrada quais foram as coisas mais importantes que vocês aprenderam?
Aprendemos que quando se sonha junto, vai mais longe. Sozinho não se vai a lugar algum. Que união, amizade e respeito são as coisas mais importantes para se manter uma otima relação como banda e com publico.

Vocês irão lançar um novo cd logo logo, como foi o processo de criação e produção?
Nós fizemos a produçao e gravação com o Lernardo Ramos, no estúdio Toca do Castor em São Paulo. Nós mostravamos as nossas músicas para o Léo, e ele ia dando ideias pra gente melhorar, mudar alguma coisa que não estava legal, e varías músicas ficaram com uma cara totalmente diferente, foi super inesperado e no final o resultado agradou demais  a gente.

Quais são os projetos para esse ano?
Este anos estamos nos programando para fazer a prensagem do CD fisico e lançarmos ainda no segundo semestre, fazer uma tour do lançamento e ir ao maximo de lugares possiveis novos e revisitar os que ja tocamos anteriormente. Além disso estamos gravando nosso primeiro video clipe de uma das músicas do CD, para o segundo semestre também deste ano!

Vocês tem um contato muito próximo com os fãs como por exemplo quando lançaram uma votação para que eles pudessem escolher o novo nome da banda e mesmo quando aconteceu um multirão de pedidos para tocarem no estúdio showlivre. Como vocês lidam com isso?
Esse contato proximo é muito bom, ajuda a gente a ter um feedback melhor do que o pessoal ta achando das nossas musicas, dos nossos shows, porque no final das contas, são os nossos fãs, o pessoal que ouve a gente é que nós temos que agradar, e se o contato não for proximo a gente não consegue medir se as coisas estão funcionando bem pra eles ou não. Eles nos ajudam demais, e se não fossem por eles a gente não conseguiria nem metade de tudo que a gente já conquistou hoje.

Ainda hoje, existe algum preconceito por serem uma banda com vocal feminino?
Acho que não, hoje as coisas são diferentes. Tem alguns casos até que levamos algumas vantagens por termos uma menina na banda, o pessoal trata com mais educação, se procupa com higiene dos lugares que a gente fica e coisas do genero.

O que acham sobre a atual cena musical e as dificuldades de se ter/mater uma banda nos dias de hoje?
Hoje em dia esta tudo um pouco mais facil, estudios, divulgaçao, internet, mas e exatamente por esse motivo temos muito mais bandas por ai tentando um espaçao na cena, e como tudo que fica saturado a qualidade cai bastante, muita gente se desinteressa e as bandas de qualidade ficam meio escondidas no meio de  tantas bandas por ai.

A Etec BeSt agradece a disponibilidade de vocês. Se quiserem deixar algum recado, esse é o espaço:
Muito obrigado pelo espaço, e quem quiser conferir nosso trabalho é só entrar em http://www.myspace.com/upsetkids.

Grupo: G3- 3ºA

Banda Upset Kids

#CulturaJundiai

Um grupo de pessoas dispostas a divulgar os eventos culturais da cidade de Jundiaí, esse é o grupo Cultura Jundiaí, que nos concedeu uma entrevista para explicar melhor esse projeto tão diferente e interessante.
De onde surgiu a ideia de criar o @culturajundiai ?
O Cultura Jundiaí surgiu de uma necessidade de valorizar a cultura jundiaiense, seja por falha de divulgação ou de incentivo. Nosso principal objetivo é divulgar/incentivar eventos ligados à cultura em nossa cidade na internet por Facebook e Twitter, por meio dos perfis criados e do uso da hashtag #culturajundiai.

Como está sendo o retorno das pessoas com relação a ele?
O retorno está sendo ótimo! Já realizamos um twittaço que entrou para os Trending Topics do Twitter (superando nossas expectativas), visando mais apoios para proposta de criação de uma Lei de Incentivo a Cultura em Jundiaí, no site Cidade Democrática ( http://www.cidadedemocratica.org.br/topico/207-leis-de-incentivo-a-cultura-em-jundiai ). Em parceria com o grupo Bicicletada Jundiaí foi realizada uma Bicicletada Cultural, onde contamos com a participação de cerca de 70 pessoas, pedalando ou caminhando.
Pretendem levar o projeto para algum meio de comunicação além da internet?
As fotos resultantes da Bicicletada Cultural entraram para um concurso no Facebook. Queremos concretizar um calendário com as mais votadas para o ano que vem. Pretendemos também conseguir mais apoios para a criação de Leis de Incentivo aqui em Jundiaí. Estivemos presente no lançamento do concurso de ideias, CidaDonos, no dia 15/04. Trabalharemos para que a proposta de criação de Leis Municipais de Incentivo à Cultura seja uma das ganhadoras, possibilitando mais produções culturais na cidade.
Vocês tem algum tipo de apoio?
Sim! Nós temos o apoio que vem da rede. Os cartazes de divulgação, tanto da Bicicletada Cultural quanto do twittaço, foram feitos voluntariamente por quem compartilha de nossas ideias. A divulgação na rede e o uso da hashtag são apoios muito importantes. Funciona como uma rede distribuída, onde todos têm liberdade de atuar, participar e essa rede vai se formando, como uma rede de pesca, na qual cada nó é independente do outro, mas está diretamente ligado ao outro completando assim a trama.
Existe algum evento que com a divulgação de vocês, teve maior público?
Não temos como mensurar isso ainda, mas podemos citar a Bicicletada Cultural e o twittaço para mais apoio à proposta de Leis de Incentivo como bons exemplos.
Qual a opinião de vocês sobre a divulgação e frequência de eventos culturais em Jundiaí?
Acreditamos que o ponto principal, quando se trata de cultura em Jundiaí, é a divulgação e incentivo. Temos excelentes artistas e produções sim, entretanto com pouco público. O que acontece se temos uma produção de qualidade que não lota uma casa de espetáculo, por exemplo? A falha está na divulgação, muitos ficam sabendo do evento depois que eles acontecem. Sabemos que muitos projetos não saem do papel por falta de incentivos/recursos. Queremos mudar isso!
A Etec BeSt e toda a equipe do blog Best Green News agradecem a disponibilidade do grupo Cultura Jundiaí ao nos conceder essa entrevista, se quiserem deixar algum recado esse é o espaço:
Agradecemos o espaço para a divulgação de nossas ideias e convidamos a todos a fazer uso da tag #culturajundiai e a participar do concurso CidaDonos (www.cidadonos.org.br). Vale muito a pena fazer um cadastro e participar apoiando e propondo soluções para a nossa cidade. Participe! Atue! Mobilize-se! Somos nós que mudamos a nossa realidade.
Grupo: G3 – 3ºA

Maratona de Bandas Estudantis de Jundiaí e Entrevista com a Banda Linke

Banda Linke

Prestes a se apresentar em uma casa de shows conhecida e respeitada de São Paulo, após ganhar uma competição de bandas, assim se encontra a Banda Linke, que dois anos atrás participava da Maratona de Bandas Estudantis que a cidade de Jundiaí promove todo ano. E eles aceitaram contar um pouco mais sobre este assunto e sobre sua estrada para o Best Green News:


Dois anos atrás vocês participavam da maratona de bandas estudantis, o que mudou de lá pra cá?

Aprendemos muito! passamos por diversas situações e todas serviram para o crescimento da banda.

Acham que a maratona ajudou vocês em algum quesito?

Ajudou sim, foi um bom show, com uma boa estrutura. Valeu muito a pena! Um show com porte profissional para bandas iniciantes.

Como banda estudantil, vocês encontraram dificuldades ao ter rotina de ensaios/shows e estudar?

Sim, até hoje. rs Ainda estudamos, hoje na faculdade, alguns trabalhando… é difícil, mas importante!

Todos sabem que existe por parte dos governos falta de apoio à cultura num geral, não só à música. Como acham que isso pode melhorar?

Existe muito apoio a cultura, assim como apoio na educação e saúde. Nós só não recebemos. rs. Acaba ficando pra própria cultura e saúde dos políticos. A falta de apoio do governo não afeta tanto os artistas, quanto as máfias das mídias. Acredite, para fazer um show muitas bandas chegam a pagar. Pergunte ao Faustão quanto ele cobra de uma banda 😉

Muitas bandas hoje em dia se aproveitam toda a acessibilidade da internet para se divulgar, como vocês lidam com isso?

Música boa se vende sozinha. Como não somos tão bons assim, utilizamos bastante a internet 🙂
Não só para divulgar nosso trabalho, mas para ter contato com todos que gostam de nós e das músicas.

 Ultimamente vocês vêem ganhando espaço na cena musical da região, quais são os próximos planos da banda?

Estamos gravando uma música nova com o vocalista e produtor Leo Ramos (das bandas 2ois e Supercombo), pretendemos gravar um videoclipe até Julho e uma turnê nacional (o plano mais difícil. rs).

 Alguma dica para as pessoas que queiram formar bandas e estão em dúvida do que fazer, e por onde começar, por exemplo?

Estude e vire médico, engenheiro, ou até mesmo político. brincadeira!! rs
Faça o que você gosta, independente de sucesso… sucesso é consequência! virá com trabalho e estudo. Ou venda a sua alma e seja mais um modelinho da revista Capricho. Um dia a beleza acaba!

Por onde começar? estudando!

A Etec BeSt e toda a equipe do blog Best Green News agradecem a disponibilidade da banda Linke ao nos conceder essa entrevista, se quiserem deixar algum recado esse é o espaço:

Nós que agradecemos o convite e esperamos ter ajudado!
Sonhe, estude, trabalhe…

Foto por Giulia Tavares http://www.flickr.com/photos/giuliagt/

Banda Linke tocando na casa de shows Sattva1 em São Paulo

Banda Linke:
http://www.myspace.com/bandalinke
http://www.twitter.com/bandalinke

Caso alguém se interesse em se inscrever na Maratona de Bandas Estudantis deste ano, as inscrições terminam
dia 06 de Maio e aqui está o regulamento: http://www.jundiai.sp.gov.br/PMJSITE/biblio.nsf/V03.01/smc_festivais/$file/regulamento.pdf

Grupo: G3- 3ºA